Notícias da TV, Novelas, Segunda Tela e muito mais!

Em “Malhação: Vidas Brasileiras”, Joana Borges desponta e é o maior destaque da temporada

Com a premissa de contar a história dos jovens do colégio Sapiência dentro de seus mundos, Verena me chamou a atenção. É linda, atleta e bolsista da ONG Percurso. Com o trabalho sensível de Joana Borges, que dá o tom certo para a personagem e seu drama.

Em capítulos anteriores, ela se envolveu com Hugo (Leonardo Bittencourt), um relacionamento conturbado, que após a recusa dela, o garoto (com atos machistas) espalha para a escola toda que ela é ‘facinha’ e que o próprio ‘terminou o serviço, foi até o ponto’. Mais pra frente, um mistério: Verena aparece toda machucada, com a historinha de um assalto. Aí, a Sherlock professora Gabriela (Camila Morgado), entra em ação. Depois de muita pressão, a jovem revela que foi assediada pelo professor Breno (Marcelo Argenta). Confrontado, ele nega as acusações e conta uma versão oposta. Aí ficamos no dilema em quem acreditar e de quem está falando a verdade nisso.

Eu achei que essa ideia de contar por 15 dias, o drama de um aluno não ia funcionar. Mas pelo visto, eu me enganei (ainda bem). Está uníssono, o roteiro de Patrícia Moretzsohn é bom e só complementa a construção de Joana Borges, que cá entre nós, é a melhor de todo o elenco até agora. A atriz imprimiu uma personagem frágil, mas corajosa, complexa e humanizada de até dividir opiniões. O que deixa o enredo ainda mais interessante. Em meio a nomes já consagrados da teledramaturgia, a jovem não faz feio e emociona.

Verena -Joana Borges conta sobre o assédio que sofreu (Foto: Reprodução)

Abordando assédio sexual, assunto polêmico mas necessitado de se falar, Joana contou que ouviu pessoas que sofreram desse tipo de violência para a composição. Pelo visto, o estudo foi profundo, a veracidade aos fatos que ela firma é de impressionar quando falamos de alguém que é tão novinha na TV. Sua estreia foi em “Rock Story” (2016) e fez uma participação nos capítulos iniciais de “Deus Salve o Rei”, ambas na faixa das 19h.

Em momentos, sua interpretação me remete a Nathalia Dill e Juliana Didone. Duas grandes atrizes hoje, que começaram suas carreiras na própria Malhação e de lá, não pararam mais. Acredito, que se depender da Globo ou até de outras terceiras, a jovem sempre estará marcando presença nos folhetins. Porque talento de sobra, ela tem. Desponta a ser, um dos grandes nomes para o ramo artísitco num futuro próximo.

Joana Borges na coletiva de imprensa de “Malhação” (Foto: Divulgação)

Estou curioso para saber como será o desfecho de Verena, e espero que ao longo da temporada, a personagem tenha uma nova história a ser contada. Quem sabe, algo ligado a uma reconciliação com Hugo, fazendo o menino mudar sua visão sobre as mulheres. Ou até mesmo, sobre a ginástica que ela sonha em se formar. Fica aí a dica.

As opiniões contidas nesta coluna são de responsabilidade do autor e não corresponde, obrigatoriamente, a linha editorial do Portal Alta Definição.

Quer receber nossas atualizações em seu dispositivo? Inscreva-se agora.

Relacionados
Comentários
Comentários Carregando

Send this to a friend